Ritidoplastia

Não se pode retardar o Relógio do Tempo. Se uma força Superior não se interessou por pará-lo, não será um cirurgião plástico que conseguirá fazê-lo.

A cirurgia do rejuvenescimento facial visa deixar a(o) paciente que a ela se submete com um aspecto leve, sem os excessos da pele que costumam ocorrer com o passar dos anos, com sulcos e rugas naturais atenuados, o que, forçosamente, dará como consequência um aspecto mais jovial à(ao) operada(o).
Penso, particularmente, que os exageros de tração, com resultados anti-naturais, sejam indesejáveis; a meu ver, troca-se um incomodo por outro, quando tal situação é criada.
O momento ideal de se realizar esta cirurgia é quando a pele apresenta tão somente flacidez, sem vincos marcados ou rugas pronunciadas; teremos, assim, um resultado leve, natural e duradouro. Isto não significa que haja contra-indicação em se operar mais adiante: – sempre haverá ganho no aspecto pós-operatório.
Esta cirurgia consiste em tracionar-se e levantar-se ( daí o nome “lift ) a pele da face e do pescoço.
Como procedimentos auxiliares, podemos fazer a fixação interna dos músculos e a lipoaspiração em áreas de depósito de gordura, bem como associar um “peeling” em pequenas rugas. Nada disso, porém, muda a base da cirurgia, que consiste,essencialmente, de incisões no couro cabeludo acima das orelhas, outras contornando as mesmas em suas partes anterior e posterior, e a complementação indo para dentro do couro cabeludo, na sua parte de trás. Com isso, as cicatrizes ficam completamente disfarçadas, quer dentro da área de cabelos, quer em sulcos e dobras naturais.
A duração do resultado dependerá da elasticidade da pele, o que significa que quanto mais cedo for feita, maior será a probabilidade de aumentar a mesma. O tempo médio de um bom resultado varia entre 4 e 6 anos, o que não significa necessidade de reoperação; simplesmente é um referencial de pessoas que procuram manter-se permanentemente bem.
Em casos onde a flacidez é muito intensa, não se obterá um resultado plenamente satisfatório em apenas uma cirurgia, sendo necessária uma segunda operação, por volta de um ano após a primeira, pois a pele muito marcada não permite que seja “esticada” até o ponto ideal em um único tempo cirurgico; na primeira vez, traciona-se o possível e na segunda completa-se a tração.
Por vezes, temos resultados que perduram por até 10 anos com muito bom aspecto: são exceções!
A cirurgia pode ser realizada sob anestesia local e sedação superficial, anestesia local e sedação profunda, ou sob anestesia geral.
A duração da internação dependerá do tipo de anestesia, da intensidade do trauma cirurgico, e da conveniência da(o) paciente. Pode variar de 6 a 24 horas, ou até mais.
O tempo cirurgico varia em torno de 4 horas.
Existem, naturalmente, graduações variáveis desta cirurgia, dando ensejo a correções menores, seja tratando a face, seja tratando o pescoço, conforme o necessário naquele momento; são chamados de “mini-lifts” e “midi-lifts” ; têm duração de 2 a 3 horas, e são de indicações específicas.
O curativo feito na cirurgia serve para proteger a área operada, ajudar na contenção do sangramento pós-operatório, e diminuir a presença de equimoses ( “roxos” ). Ficará de 1 a 24 horas, dependendo do tipo de cirurgia, quando então será retirado e os cabelos serão lavados.
O pós-operatório é algo dolorido, sendo que, nos primeiros dias, a dor mais incômoda é atrás das orelhas, já que nelas é feita a sustentação de toda a pele do pescoço tracionada. Cede com analgésicos.
As equimoses ( “roxos” ) costumam desaparecer em torno de 10 a 15 dias; a maior parte dos edemas ( “inchaços” ) desaparece ao final do primeiro mês. O resultado definitivo começa a delinear-se por volta do quarto mês, e vai melhorando até o final do primeiro ano.
Há a necessidade de dormir com a face voltada para cima por cerca de 3 semanas após a cirurgia, para que as cicatrizes não sejam forçadas. Este também é o motivo para que se evite dirigir pelo mesmo período.
É comum o aparecimento de ansiedade no pós-operatório, em virtude dos edemas e equimoses; afinal, toda pessoa que se opera anseia por estar bem, e o período após a cirurgia nem sempre é animador.
PACIÊNCIA!!! TUDO SE RESOLVERÁ A CONTENTO!!! É SÓ DAR TEMPO AO TEMPO.

RECOMENDAÇÕES SOBRE A RITIDOPLASTIA

PRÉ-OPERATÓRIAS:

Informar o cirurgião sobre qualquer medicamento de que faz uso freqüente.
Não tomar aspirina ou arnica no pré-operatório. Aumenta o sangramento!
Evitar bebidas alcoólicas e refeições lautas na véspera.
Não usar maquiagem no dia da cirurgia.
Lavar os cabelos na noite anterior à cirurgia.
Levar roupas para o local de cirurgia que não necessitem passar pela cabeça.
Levar um lenço de cabeça.
Em caso de anestesia geral ou local com sedação profunda, OBSERVAR JEJUM ABSOLUTO NAS 9 HORAS QUE ANTECEDEM A CIRURGIA.
Em caso de anestesia local com sedação superficial, fazer desjejum leve, porém adoçado, para evitar queda de açúcar no sangue.

PÓS-OPERATÓRIAS:

Tomar a medicação prescrita nos horários indicados.
Se tiver alta com o curativo, não retirá-lo sem consentimento e orientação do cirurgião.
Não se impressione com eventuais sangramentos leves no pós-operatório.
Lavar os cabelos com cuidado. Secá-los apenas com secador manual, por 45 dias.
Evitar o sol, vento ou mudanças bruscas de temperetura, por 5 dias.
Creme hidratante pode ser usado após o terceiro dia em áreas distantes das cicatrizes.
Maquiagem também deve ser evitada próximo das cicatrizes, por 5 dias.
Cuidado para não traumatizar ou coçar as incisões.
Não praticar exercícios intensos, que envolvam virar a cabeça, por 45 a 60 dias.
Caminhar à vontade após 1 semana.
Evitar banhos de sol, por 60 dias.
Tingir os cabelos apenas após 3 semanas.
Não se preocupar com as alterações que ocorrem no aspecto da face por um período que gira em torno de 2 meses. São conseqüência dos edemas e alterações circulatórias , que passarão com o tempo. Não se impressione.
FREQÜENTEMENTE UM LADO EVOLUI DIFERENTEMENTE DO OUTRO.
NÃO FUMAR NEM INALAR FUMAÇA DE CIGARRO POR PELO MENOS CINCO DIAS APÓS A CIRURGIA. É FUNDAMENTAL PARA EVITAR ÁREAS DE NECROSE (MORTE DA PELE).